EGP Energy e Fundação Liberato celebram doação inédita no Estado

“Este é um momento histórico porque pela primeira vez a Fundação Liberato oficializa uma doação por meio do Programa Escola Melhor: Sociedade Melhor, celebrando de maneira oficial as parcerias entre empresas e a escola”. A declaração entusiasmada é do diretor executivo da Fundação Liberato, Ramon Hans, ao assinar, na manhã desta quinta-feira (23), o Termo de Doação de quatro módulos fotovoltaicos e dois inversores oferecidos pela empresa leopoldense EGP Energy. A informação pegou a empresária Adriane Menezes de surpresa. “Fomos instigados a contribuir com um projeto de pesquisa de dois alunos. Chegamos aqui e nos deparamos com esta notícia tão importante”, ressaltou.

 

Hans explica que a aprovação da Lei 14.734, de 15 de setembro de 2015, permite que as empresas que aderirem ao Programa podem dar publicidade às ações praticadas, o que antes não era permitido. “O objetivo do programa é incentivar a realização de parcerias de pessoas físicas e jurídicas com escolas públicas estaduais”, resume.

 

Os sistemas doados pela EGP Energy serão utilizados no projeto “Smart Solar Energy – Sistema de monitoramento da geração solar fotovoltaica” desenvolvido por Arthur Bueno Stein e Artur Gabriel da Silveira, alunos do 4º ano do curso de Eletrotécnica. O Smart consiste no desenvolvimento de um dispositivo capaz de monitorar on-line os valores da produção de energia elétrica dos módulos solares fotovoltaicos através de um aplicativo para smartphone, possibilitando enviar notificações ao usuário sobre a situação em que se encontra o módulo diante do ambiente. “Para um módulo fotovoltaico apresentar um alto rendimento, sem perdas, ele necessita de irradiação solar em toda sua área. Dessa forma, é necessário o monitoramento da produção de energia elétrica dos módulos fotovoltaicos e promover manutenção preventiva caso preciso, visto que qualquer fator externo pode causar uma diminuição na sua geração de energia”, explica Silveira.

 

A diretora da empresa, Adriane Menezes, destaca a importância de projetos como este, pois são de efetiva aplicação no mercado. “É preciso estimular os estudantes a acreditarem no empreendedorismo desde cedo e este é um exemplo claro desta verdade”, disse. Ela lembra que conheceu o projeto no ano passado, durante a Mostratec 2018, quando o mesmo recebeu 3º lugar em Engenharia Elétrica.

 

Participaram da assinatura do Termo de Doação Adriane Menezes, Wolmar Leindecker e Marco Martins (EGP Energy) e pela Fundação Liberato Salzano Vieira: Ramon Hans (diretor executivo), André Viegas, diretor de Pesquisa, Leori Tartara (secretário executivo), os professores Marco Weschenfelder (coordenador do curso de Eletrotécnica) e Diego Ramos Moreira (orientador do projeto Smart).

 

“A doação dos equipamentos contribuirá para a continuidade e qualificação deste e de outros projetos na área de energia fotovoltaica, proporcionando atualização tecnológica para a pesquisa e para o ensino técnico da Fundação Liberato”, conclui o Ramon Hans.

 

Foto: Aluno Arthur Stein, Adriane Menezes (Diretora Administrativa da EGP), Ramon Hans (Diretor Executivo da Fundação Liberato), Marco A. Martins (Gestor Comercial EGP), Wolmar Leindecker (Diretor Técnico EGP), e o aluno Artur da Silveira.

Deixe uma resposta